sábado, 8 de março de 2008

*** SMPLESMENTE MULHER ***


Competencia... Sabedoria...
Teu real nome, é MULHER...
Osculos e amplexos,


"TEU REAL NOME É MULHER"

Feita de uma costela de Adão surgiu Eva, a primeira mulher que a história (ou estória?) registra.
Criada por Deus para ser a companheira do homem, que desde sempre julgou ter Eva sido criada para obedece-lo e servi-lo.
O Paraíso em que viviam, transformou-se em trevas, porque ela ousou agir por iniciativa própria, provando do fruto proibido. Mas... Proibido por que? Enfim, era proibido, e ela arcou com as consequências de sua rebeldia.
Posteriormente, teve uma oportunidade para se redimir, e a mulher foi representada por Maria, que dando à luz aquele que traria a Salvação, poderia encontrar a remissão para o chamado Pecado Original, mas outra Maria, a Madalena atrapalhou a purificação da Mulher.
Após marchas e contra marchas, tempos e contratempos, o homem descobriu que a mulher ideal seria a Amélia, chamada de mulher de verdade, subserviente, e em sua submissão total, não tinha a menor vaidade, embora em seu íntimo sonhasse com a igualdade, que não lhe era permitida pela prepotência masculina, que sempre lhe jogava em cara ser a culpada pela perda do Paraíso, e tinha suas contas a pagar.
De repente, não mais que de repente, a mulher decidiu que deveria ser Mulher, e novamente rebelou-se, e foi à luta procurando a igualdade de direitos, que sempre continuaram desiguais, pois das “obrigações domesticas” jamais conseguiu se livrar, e principalmente das dores e problemas da Maternidade.
Mas a Mulher soube superar problemas e contornar obstáculos. Enquadrou as obrigações domésticas, e transformou as dores da Maternidade, em sua maior glória. Uma emoção que homem nenhum jamais conseguirá sentir: SER MÃE.
E a Mulher quis mais, decidiu que a única diferença real que existe entre homem e mulher, é aquela que todos conhecemos, e que deve ser preservada.
Assim, entrou em todos os campos de atividade que antigamente eram exclusividade masculina, seja no campo esportivo, seja no profissional, e até mesmo no pessoal. E mostrando igual ou maior competência. A real qualificação e a qualidade do serviço feito, não é questão de sexo, mas sim, de capacidade pessoal. Mas a questão salarial ainda é um dos tabus a ser derrubado.

*L’Inconnu mandou-me um texto que fala bem do que é SER MULHER:
Quero minha dignidade. Tenho meus ideais! Hoje não sou só esposa ou filha. Sou pai, mãe, arrimo de família. Sou caminhoneira, taxista, piloto de avião, policial feminina, operária em construção. Ao mundo peço licença para atuar onde quiser, pois se meu sobrenome é Competência, meu nome é MULHER.
Este texto mostra bem quais são as idéias e ideais das mulheres, que conquistaram muitas vitórias, mas ainda falta muita coisa a ser conquistada. Elas ainda têm alguma luta pela frente.
Nada tem a provar, pois já mostraram que de tudo são capazes. E o mais importante, é que entraram em atividades ditas masculinas, sem perder a graça e a feminilidade.
Como se diz, carregam pedras, e ainda conseguem ser sedutoras. Haja capacidade.
Como é um dos 365 dias do ano, este é o Dia da Mulher de Verdade (nada a ver com a velha Amélia...). É um dos dias em que devemos render nossas homenagens ao sexo feminino, que apesar de tudo, sempre conseguem ter UM LINDO DIA.


* VOCÊ SABE O QUE É SER MULHER ?
Ser mulher é entender as fases da lua por ter suas próprias fases.
É ser "nova" quando o coração está a espera do amor.
Ser "crescente" quando o coração está se enchendo de amor.
Ser cheia quando ele já está transbordando de tanto amor.
E, ser minguante quando esse amor vai embora!
Ser mulher é hospedar dentro de si o sentimento do perdão.
É voltar no tempo todos os dias e viver por poucos instantes coisas que nunca ficaram esquecidas.
Ser mulher é cicatrizar feridas de outros e, inúmeras vezes, deixar as suas próprias feridas sangrando.
É ser princesa aos 20, rainha aos 30, imperatriz aos 40 e especial a vida toda.
Ser mulher é conseguir encontrar uma flor no deserto, água na seca e labaredas no mar.
É chorar calada as dores do mundo e, em apenas um segundo, já estar sorrindo.
Ser mulher é subir degraus e, se os tiver que descer, não precisar de ajuda, é tropeçar, cair e voltar a andar.
É saber ser super-homem quando o sol nasce e virar Cinderela quando a noite chega.
Ser mulher é ter sido escolhida por Deus para colocar no mundo os homens.
É acima de tudo um estado de espírito, é uma dádiva, é ter dentro de si um tesouro escondido e ainda assim dividi-lo com o mundo!
Você, mulher, entende bem essas palavras...
Você, homem, ame e respeite todas as mulheres.
Com todo o meu carinho sejam sempre felizes, alegres, comprensivas, tenha sempre garra em seus propósitos, vitórias, Que o Amor esteja sempre reinando nosso Corações.


*AS MULHERES SEMPRE DÃO AS CARTAS
Pergunte ao qualquer homem quem costuma fazer o primeiro movimento no ritual da corte e ele lhe dará, infalivelmente, que são os homens. Todos os estudos sobre a corte dizem, porém, que em 90% dos casos são as Mulheres que tomam a iniciativa.

A Mulher envia uma série de sinais visuais, corporais e faciais ao homem-alvo, que, se for perceptivo o bastante para captá-los, responde a eles. Alguns homens se aproximam de mulheres em clubes ou bares sem ter recebido o sinal verde. Embora possam ser bem sucedidos é relativamente na busca de parceiras, seu índice de sucesso é relativamente baixo por não esperarem ser convidados, eles apenas jogam com as estatísticas.

Nesses casos, quando o homem percebe que a tática será malsucedida quase sempre ele finge que foi falar com a mulher sobre alguém outro assunto. Para ser bem-sucedido no jogo da sedução, o homem precisa abordar muitas mulheres para acertar uma única vez. Todo homem que atravessa o salão para dar em cima de uma mulher geralmente o faz a convite dela, depois de captar seus sinais de linguagem corporal. Ele apenas parece ser tomado a iniciativa por ter cruzado o salão. As mulheres tomam a iniciativa do flerte em mais de 90% dos casos, mas o fazem tão sutilmente que a maioria dos homens pensa que a iniciativa foi deles.

* SER MULHER É .....
Ser mulher é viver mil vezes em apenas uma vida
É lutar por causas perdidas e sempre sair vencedora
É estar antes do ontem e depois do amanhã
È desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos
Ser mulher é caminhar na dúvida cheia de certezas
É correr atrás das nuvens num dia de sol
É alcançar o sol num dia de chuva
Ser mulher é chorar de alegria
E muitas vezes sorrir com tristeza
É cancelar sonhos em prol de terceiros
É acreditar quando mais ninguém acredita
É esperar quando ninguém mais espera
Ser mulher é estar em mil lugares de uma só vez
É fazer mil papeis ao mesmo tempo
É ser forte e fingir que é frágil pra ter um carinho
Ser mulher é saber dar o perdão
É tentar recuperar o irrecuperável
É entender o que ninguém mais conseguiu desvendar
Ser mulher é ser mãe dos seus filhos
E dos filhos de outros e amá-los igualmente
Ser mulher é ter confiança no amanhã
E aceitação pelo ontem...


* É...EU SOU MULHER! (Silvana Duboc)

Eu sou mulher,
aguente quem quiser.
Eu sangro todo mês
e sangro mais de uma vez.
Eu sangro para aliviar tensões
e sangro por vários corações.
Sangro por filhos e pais,
por amigos e animais.
Sangro fisicamente
e emocionalmente.
Sangro chorando e alegremente.
Eu sou mulher,
aguente quem quiser.
Sou frágil aparentemente
e forte constantemente,
sou uma rocha resistente.
Sou mulher que já foi menina
com moldura feminina.
Sou raça e determinação,
sou razão e emoção,
sou um corpo em eterna mutação.
Sou peso, sou medida,
sou feroz e destemida,
sou energia desmedida.
Sou água, sou comida,
sou saboreada, sou bebida.
Por uma mulher fui parida
e pari em seguida
pois nenhuma mulher
perde tempo nessa vida.
Eu sou mulher,
aguente quem quiser.
Sou mulher por isso já fui traída,
à quase nada fui reduzida.
Já fui várias vezes seduzida,
seguida e perseguida,
já fui amparada e iludida.
Já fui enganada e ignorada,
apreciada e idolatrada.
Já fui ardentemente amada
e amei de maneira descontrolada.
De tudo já fui um pouco
mesmo assim meu corpo anda solto
em busca de alguma ilusão
pois eu ainda tenho coração.

"Que o Dia Internacional da Mulher leve à todas as mulheres força e paz.
Parabéns para nós!!!"


Fique na Luz Divina !!!

*** CRISE - DE INDIGO PARA CRISTAL ***


A Crise Transicional de Indigo para Cristal
por Celia Fenn

Arcanjo Miguel me pediu para escrever este artigo de modo a ajudar as muitas pessoas que passam por a experiência de uma mudança rápida para uma consciência multi-dimensional, ou uma mudança do estado de Consciência Indigo para o estado de Consciência Cristal.
Existem pessoas que fazem a transição de uma maneira relativamente gentil, mas há muitas que entram em crise quando isto acontece. Estas são as pessoas que geralmente se abrem às dimensões superiores. Esta escolha não é feita logicamente pela mente racional, mas é antes uma escolha feita pela alma em resposta às energias transicionais que estão disponíveis pela própria Terra. Por isso, ás vezes uma pessoa é impulsionada para mudanças psicológicas, emocionais e físicas para as quais não encontra explicação. Isto pode causar uma crise. A minha experiência diz-me que doutores e psicólogos ortodoxos não podem ajudar muito pois não percebem o que a pessoa está a passar. Quando os testes vêm de volta e os resultados são negativos, a pessoa é frequentemente considerada histérica, não embasada ou até esquizofrênica.
Esta transição frequentemente acontece a pessoas que têm estado em caminhos espirituais, e que estão melhor equipadas para lidar com estas mudanças. Mas, na minha experiência, as crianças Indigos também, não importa o seu estado de consciência, são particularmente vulneráveis à experiência espontânea de transição para a consciência das dimensões superiores. Também tenho de acrescentar que o uso de qualquer tipo de drogas, que é bastante comum nos adolescentes Indigos, muito frequentemente precipita esta crise transicional antes que a pessoa esteja realmente preparada para enfrentar as consequências.
Em baixo, está uma lista de sintomas sentidos neste processo de crise ou revelação:
Sensibilidade extrema repentina às pessoas e ambientes. Uma pessoa que antes era sociável e ativa, de repente vê-se a não poder estar em centros comerciais ou em ambientes de multidão tal como restaurantes.


Um aumento de habilidade psiquica e de consciência. Isto frequentemente manisfesta-se em uma habilidade para "ouvir" os pensamentos e sentimentos interiores de outros. Isto pode ser um pouco desconcertante se a pessoa imaginar que as outras pessoas todas também lhe podem ouvir os pensamentos e sentimentos. Também uma sensibilidade extrema para energia negativa em certos ambientes ou pessoas, incluindo uma incapacidade de tolerar certas pessoas que antes lhe eram próximas.


Esta sensibilidade aumentada pode levar a ataques de pânico e de ansiedade. Estes podem acontecer a qualquer altura, até quando a pessoa acorda à noite. Frequentemente não há razão válida para o ataque, embora a pessoa procure com frequência encontrar uma razão.


A pessoa também pode sentir-se com a cabeça no ar por longos periodos, apenas querendo se sentar e estar quieta. Isto pode ser irritante para alguém que antes era bastante energético e ativo. Isto é apenas um ajuste da consciência para passar mais tempo nas dimensões superiores e menos tempo na terceira e quarta dimensões. Relacionado a isto há a necessidade de descansar e dormir por muito mais tempo do que o custume, e de uma desacelaração geral.


Ansiedades obssessivas de humanos serem destruidos (por poluição, falta de recursos, extra-terrestres, tecnologia, etc). Isto acontece porque uma consciência multi-dimensional pode aceder a todos os niveis da mente de grupo, incluindo aquela parte que se agarra aos medos e às ansiedades sobre o modo de sobrevivência da espécie humana. Como a pessoa frequentemente se preocupa com a sua própria sobrevivência, elas tendem a estar em sintonia com esta parte da mente de grupo ou campo morfogenético.


Uma necessidade obssessiva de perceber o que está acontecendo, levando a mente a ficar hiper-ativa e a pessoa a ficar com medo que está a ficar maluca ou a sofrer de desgaste. Também um medo de ficar maluca e de ser incapaz de lidar com a vida mundana no futuro. De novo, psicólogos e doutores parecem oferecer muita pouca ajuda.


Depressão sem qualquer razão, ou relacionado com o estado de crise. Isto é frequentemente apenas a consciência a tirar camadas velhas de energia que precisam de ser liberadas. Não é necessário "processar" ou reviver a experiência, apenas permita ao seu corpo liberar essa energia. Tem paciência com o processo e entende que vai passar.


Padrões de sono interrompidos, geralmente acordando três vezes à noite, ou mais ou menos às três da manhã. De novo, isto é apenas a consciência a adaptar-se a novos ciclos de actividade. A consciência superior está geralmente mais ativa à noite porque as dimensões inferiores estão mais paradas nesta altura.


Sentir estranha energia elétrica pelo corpo. O corpo cristal é extremamente sensivel, e sente ondas solares, lunares, cósmicas, e energias do centro galáctico. Frequentemente estas energias estão a assistir no processo de "renovação eléctrica" do corpo para poder carregar com estas energias superiores. Pela minha experiência, eu sei que isto pode ser desconfortável. Mas o corpo eventualmente aclimatiza-se a lidar com estas ondas de energia. Provavelmente encontrará estas energias mais intensas por volta da Lua Cheia. A melhor maneira que eu achei de lidar com este fenómeno é ir lá para fora e pôr-se descalço na terra e imaginar a energia correndo pelo teu corpo e para dentro da terra.


Uma gama inteira de sensações e experiências físicas, geralmente associadas com desintoxicação. O corpo Cristal não contem tóxicos, mas permite que tudo passe por ele. Na verdade, o truque eventual de ser um Cristal é de apenas deixar que tudo passe e não se agarrar a nada. O estado definitivo de liberdade de espirito. Mas neste estágio o corpo precisa libertar anos de lixo tóxico, quer seja físico, emocional ou mental. A libertação é sempre pelo corpo físico, que apresenta sintomas, tais como fadiga intensa, dores de músculos e de articulações especialmente nas ancas e joelhos, dores de cabeça, especialmente na base do crânio, e dores de pescoço e ombros.


Tonturas ou ficar "aéreo". Isto é porque está em estados de consciência superiores. Tem que se habituar a estar nestes novos niveis e a se manter "ancorada". Estas sensações tendem também a aumentar durante fulgores solares e Luas Cheias.


Aumento de apetite e engordar. Isto é porque o corpo precisa de quantias enormes de energia para propulsar este processo.


A habilidade para ver alem dos véus. Isto quer dizer, de ficar consciente de espiritos, devas, E.Ts e anjos como uma realidade, e comunicar com eles. Isto pode ser bastante assustador se uma pessoa não está habituada a este tipo de consciência dimensional.
Estratégias para Enfrentar as Necessidades Diárias da Transição
O melhor conselho que posso dar é para aceitarem o processo e não resistirem. A minha própria transição já continua à quase 18 meses. Eu descobri que a chave é aceitação. Eu continuei a esperar que um dia iria acordar e sentir-me "normal" de novo. Foi só quando eu aceitei que nunca mais eu me sentiria "normal", como eu sabia, que eu fui melhor capaz de sentir-me mais confortável no meu espaço e de enfrentar melhor a transição. Depois pode começar a explorar a aventura ou o lado positivo deste estado.
Aqui estão algumas dicas para lidar com esta crise transicional:
Fica em paz com o que está a acontecer com o teu ser. Você está a se tornar um Ser Cristal. Outro termo é um "Ser Cristico" que se refere a um ser multi-dimensional com acesso total a 9 dimensões, e talvez 13. A minha experiência até agora é que algumas pessoas só se abrem para a 5D, outras vão para a 6D. Se conseguir atingir a 6D, então conseguirá provavelmente alcançar ainda nesta vida a consciência total da 9D, talvez até num futuro próximo. Que privilégio e benção!!


Seja bondoso consigo mesmo e cuide-se. Lembre-se que como um ser Cristal, você carrega uma harmonia igual da energia "mãe" e da energia "pai". A mãe diz, cuide-se como se fosse um bebé recêm-nascido, porque de fato é isso que você é. Precisará de tempo para desenvolver força e aprender as novas competências do seu novo ambiente.


Confiança é muito importante aqui. Eu fiz a transição como uma individual ganhando a minha vida com o meu próprio negócio e muito poucos recursos. Estava apavorada que a minha condição fisica não me deixasse ganhar o suficiente para sobreviver. Mas fui "contida" apesar do processo, e ainda tenho a minha casa e tive sempre o suficiente embora tenha havido algumas situações apertadas.


Não tome drogas de qualquer espécie se puder. Obviamente se está tomando medicação para a sua saúde, então você precisa continuar. Mas não tome drogas recreativas de qualquer espécie, porque elas vão agravar o processo e você pode se perder "além" nas dimensões superiores. Tenta também enfrentar a vida sem tomar anti-depressivos ou tranquilizantes, embora se está a tomá-los, vai precisar de conselho médico e não deve parar de repente. O melhor caminho a tomar é medicina homeopática e naturopática, e eu tenho achado que Essências Florais ajudam bastante também.


Evite multidões e lugares cheios de gente. Eu aperfeiçoei a arte de fazer compras semanais em uma hora relâmpago de modo a cuidar das minhas necessidades mas sem passar muito tempo em ambientes tóxicos e cansativos. A chave aqui, é segurar a sua própria paz e harmonia tão vigorosamente de modo que em vez de ser afetada pelo ambiente, é você que afeta o ambiente de maneira positiva. A pessoa Cristal segura e carrega sempre energia positiva, mas aprenderá a usá-la de maneiras incrivelmente poderosas uma vez que tenha atingido o seu equilibrio e que seja capaz uma vez mais de se mover entre as pessoas com facilidade.


Permaneça ancorada e centrada. Isto pode ser um desafio grande para aqueles que se estão a aclimatizar à consciência dimensional superior. Vai se sentir frequentemente tonta e "aérea". Mas tenta tomar atenção total aos aspectos de vida fisicos e de ancoro. A chave aqui é passar tempo fazendo exercício, andar ou atividades culinárias ou artisticas. Não passe horas em frente da TV ou perdido em jogos de computadores. Estes apenas servem para não se sentir ancorada.


Passe quanto tempo puder na Natureza. Vai achar que passar tempo ao ar livre e ao sol vai ajudar e reforçar os seus corpos. As Devas também estão aqui para suportar os seus processos.


Come simples e come tanta fruta e vegetais frescos quanto for possivel. Deram-me orientação que arroz castanho e vegetais são o melhor tipo de comida para este corpo novo. No entanto sacia os teus desejos - os meus têm variado entre lulas e bolo de chocolate. Não é altura agora para fazer dieta. O teu corpo precisa de quantidades enormes de nutrição para sustentar os processos que estás a passar. Pode até engordar, mas vais ter de aceitar que isto faz parte da transição.


Finalmente - Celebre a sua transição. Esta se tornando um humano Galáctico, o próximo passo na evolução humana! Está entrando no seu direito de primogenitura.
BENVINDO A CASA, ANJO HUMANO.


Fique na Luz Divina !!!

*** MOISÉS O INICIADO ESPIRITUAL DO EGITO ***

Traçarei um quadro da teogonia e da cosmogonia esotérica, em termos menos abstratos do que o de Mosseis e mais próximo do espirito moderno. Apesar do aspecto politeísta, da extrema diversidade dos simbolos, o sentido dessa cosmogonia pitagórica segundo a iniciação órfica e os santuarios de Apólo, será quando o fundo, identico a do profeta de Israel. Em Pitágoras, ela estará como que esclarecida pelo seu complemento natural: a doutrina da alma e sua evolução. Era ensinada nos santuarios gregos sob a forma do mito de Pearson. Denominavam-na tambem a "história terrestre e celeste de Psiqué". Essa história, que no cristianismo se domina "a Redenção", falta inteiramente no "Antigo Testamento". Moisés e os profetas conheciam-na, mas julgavam-na muito elevada para ser divulgada em um ensino popular e por isso reservavam-na para a tradição oral dos iniciados.
Quanto a cosmogonia de Moisés, ha nela a aspera concisão do genio semítico e a precisão matematica do genio egipcio. O estilo da narrativa lembra as figuras que ornam o interior dos templos dos Reis: direitas, secas, serenas, encerrando em sua dura nudez um impenetravel mistério. O conjunto sugere a ideia de uma construção ciclópica. Aqui e ali, como um jato de lava entre blocos gigantescos, irrompe o pensamento de Moisés com a impetuosidade do fogo iniciatico, entre os tremulos versiculos dos tradutores.
Antes de deixa-los em rapido olhar, consideramos alguns dos poderosos hieroglifos compostos pelo profeta do Sinai. Como a porta de um templo subterraneo, cada um abre para uma galeria de verdades ocultas, iluminando com suas lampadas imoveis os mundos e os tempos.
Em uma cripta do templo de Jetro, sozinho, sentado sobre um sarcófago, Moisés medita. Veem-se nas paredes e pilastras hieroglifos, representativos de nomes e figuras de deuses de todos os povos da terra. Mas Moisés nada ve do mundo exterior. Busca em si mesmo o Verbo do seu Livro, a figura da sua obra, a Palavra que será ação. Apaga-se a lampada. Diante dos olhos da alma, na escuridão da cripta, flameja este nome:

IÉVE.
A primeira letra I é branca, tal como a Luz. As outras brilham, variando na intensidade da Luz, onde aparecem todas as cores do arco-iris. Que vida estranha esses caracteres! Na letra inicial, Moisés percebe o Principio Masculino: Osiris, espirito criador por excelencia; Eva, a faculdade de conceber, a Isis celeste que faz parte de Osiris. Assim, as faculdades divinas que encerram em potencia todos os mundos, expande-se e ordenam-se no seio de Deus.
Pela sua perfeita união, o Pai e a Mãe inefaveis formam o Filho, o Verbo vivo, criador do universo. Eis, o mistério dos mistérios, fechado para os sentidos, mas mas que fala pelo sinal do Eterno, como o Espirito fala ao Espirito. O tetragrama brilha com uma Luz sempre mais intensa. Moises vê sairem do tetragrama os tres mundos todos os reinos da natureza e a ordem sublime das ciencias.
Então o seu olhar ardente concentra-se no signo masculino do Espirito Criador. Ele invoca-o para conhecer a ordem das criações e haurir na vontade soberana, a força para realizar a sua criação própria, depois da contemplação da obra do Eterno. E nas trevas reluz outro nome divino:

ELOIM.
Para o iniciado este nome significa: Ele, os deuses, o Deus dos Deuses. Não é mais o Ser recolhido nele mesmo e no Absoluto, mas o Senhor dos mundos, cujo pensamento se expande em milhões de estrelas, esferas móveis de universos flutuantes. " no principio, Deus criou os céus e a terra".
Mas no inicio, estes céus foram apenas pensamento do tempo e do espaço sem limites, habitados pelo vazio e pelo silencio: "E o Espirito de Deus movia-se sobre a face do abismo" .
Que vai sair antes de tudo do seio do abismo? Um Sol? Uma Terra? Uma Nebulosa? Uma qualquer substancia do mundo visivel? Não! O que primeiro surge foi Dar, a Luz. Não a Luz fisica e sim a Luz intelectual, nascida do estremecimento da Isis celeste no seio do infinito, alma universal, Luz astral, substancia do que são feitas as almas, onde elas flutuam como em fluido etéreo, elemento mediante ao qual o pensamento se transmite a distancias infinitas, Luz Divina, anterior e posterior a todos os sois. No começo, ela se expande-se no infinito, é o poderoso respir de Deus. Depois reflui sobre si mesma, em um movimento de amor, profundo aspir do Etérno. Nas ondas do éter divino, como sob um véu translucido, palpitam as formas astrais dos mundos e dos seres. Para o Mago-Vidente, tudo isso se resume nas palavras que ele pronuncia e que reluzem nas trevas em caracteres resplandecente.

RUAH ELOIM AÔR.
"Que Luz seja feita, e foi feita a luz!"O sopro de Deus é a luz.
Do seio dessa primitiva luz imaterial brotam os seis primeiros dias da Criação, isto é, as sementes, os principios, as formas, as almas de vida de todas as coisas. É o Universo potencial, antes da palavra, segundo o Espirito. E qual é a última palavra da Criação, a formula que resume o Ser em ato, o Verbo vivo em que aparece o pensamento primeiro e último do Ser absoluto?

ADÃO E EVA
O Homem-Mulher. Este símbolo não representa de modo nenhum o primeiro par humano em nossa terra, como se ensina nas nossas igrejas e segundo acreditam nossos exegetas, mas Deus em ato no universo e o gênero humano tipificado, a Humanidade universal em todos os céus. "Deus criou o homem a sua imagem. Criou-o macho e fémea"Esse par divino é o verbo universal, mediante o qual Iavé manifesta sua própria natureza através dos mundos. A esfera onde ele habita, que Moises alcançou com seu pensamento poderoso, não é o jardim do Éden, o legendario paraiso terrestre, mas a esfera temporal, sem limites de Zoroastro, a terra superior de Platão, o reino celeste universal, Hedem, Hadama, substancia de todas as terras.
Qual será a evolução da Humanidade, no tempo e no espaço? Moisés percebe-a sob forma resumida na história da queda. No Gênese, Psique - a alma humana - chama-se Aich, outro nome de Eva. Sua patria é Chamado, o céu. Lá, ela vive feliz, inconsciente dela
mesma.
Goza o céu sem entende-lo. Para compreende-lo, será necessario esquece-lo, depois recorda-lo. Para ama-lo, é necessario perde-lo e reconquista-lo. Alterada para o tenebroso abismo, pelo desejo do conhecimento, Aichá deixa-se se cair. Deixa de ser alma pura , revestida de éter. Envolve-se de matéria e entra no sirculo das gerações. Aichá vive no par despido, indefeso, em terra selvagem, sob o céu inimigo, onde ruge a tempestade. E o paraiso perdido? Adiante e atrás estende-se a imensidade do céu velado.
Moisés ve as gerações de Adão, no Universo Considera os destinos terrestre do homem, vê os ciclos passados e o presente. Na Aichá terrena, reluzira outrora a conciencia divina com o fogo de Agni, no pais de Cuche, nas vertentes do Himalaia. Mas esta prestes a extinguir-se na idolatria, sob as paixões infernais, entre povos inimigos, e deuses que se entredevoram. Moisés jura a si mesmo acorda-la pela instituição do culto de Eloim.
O homem individual e a humanidade coletiva deviam ser a imagem de Iavé. Onde encontrar o povo em que se encarnará Iavé e que a de ser o Verbo vivo da humanidade?
Tendo idealizado o seu livro, imaginado sua Obra, tendo sondado as trevas da alma humana, Mosés declara guerra a Eva terrestre, a natureza fraca e corrompida. Para esse combate, em que a levantará, evoca o Espirito, o Fogo originario todo poderoso, Iave, sentindo-se abrasado em seus efluvios, que lhe conferem uma tempera de aço. Ja não se chama Moisés. Seu nome é Vontade. No fundo silencio da cripta negra, Moisés ouve uma voz, saindo das profundezas da sua conciencia, vibrando como a Luz e que lhe diz: "Va a montanha de Deus! Vai ao Horebe!" ... mais isso ja é uma outra historia, quis aqui demonstrar a visão de um iniciado, quando consegue obter luz em sua propria alma, pois ela pode ver muito mais doque uma simples conciencia encarnada pode ver. E digo mais vale apena, seja qual for a pessoa em tentar achar em si mesmo a fonte da Luz, pois ela existe dentro de cada um de nos, seremos eterno como sempre fomos ...

Fique na Luz Divina !!!

*** A DOENÇA COMO CAMINHO ***


Este texto é uma indicação de leitura do livro "A Doença Como Caminho", de Thorwald Dethlefsen e Rüdiger Dahlke, que trata do conteúdo psicológico associado a vários tipos de doenças e incidentes, os quais por não conseguirmos trabalhar / montar adequadamente em nossa psique, passam a fazer parte da nossa "sombra", não sendo percebidos conscientemente, manifestando-se, então, em nosso corpo físico, para que assim os possamos vivenciar, para superar e integrar seus conseqüentes desafios e ensinamentos.

Por fazerem parte de nossa "sombra", habitando exatamente nosso inconsciente, e não o consciente, o mais normal é que não aceitemos estar vivendo ou ter alguma coisa haver com quaisquer dos assuntos levantados em relação às perguntas e questões associadas às doenças citadas.

O mais normal é negarmos a existência das situações cogitadas em relação a nossas vidas...

A nosografia é uma prática milenar que se constitui na descrição sistemática das doenças, que é exatamente do que trata o livro aqui indicado.

Esse tipo de abordagem tem uma diferenciação fundamental em relação aos remédios (que são necessários dentro de contextos específicos, diferente do uso banalizado que vêm tendo), pois age focando a causa das doenças, enquanto os remédios agem sobre os efeitos, sem nada acrescentarem ao processo de trabalho das causas a não ser fazer com que a pessoa possa ganhar algum tempo para se recompor, o que perde o efeito e sentido nas abordagens com medicações a médio e longo prazos.

Focar a causa das doenças nos leva à questão de qual a memória/lembrança a ser resgatada pela pessoa(*), de modo a tornar-se novamente uma manifestação da perfeição universal.

(*) bem como do entendimento do porque da experiência de vida dolorsa pela qual está passando.

Aqui estão apenas algumas das doenças listadas e num resumo muito geral, contendo apenas a parte de questões levantadas em alguns capítulos, além de um texto na íntegra sobre "depressão", para servir como exemplo.

Vale a pena ler o livro, que traz além deste "guia rápido" copiado aqui, a análise e interpretação ligada aos diversos sistemas do corpo físico, e possuí-lo posteriormente como guia para consultas quando oportuno.

Um outro livro excelente com esse mesmo tipo de abordagem é: Metafísica da Saúde - Sistemas Respiratório e Digestivo - Valcapelli & Gasparetto.
Ao final, segue ainda uma lista complementar sobre o mesmo assunto com a visão da psicóloga americana Lois L.Rey


Infecção - um conflito que se materializou

Quem mostra predisposição a inflamações está tentando evitar conflitos. No caso de contrairmos uma doença infecciosa, devemos nos fazer as seguintes perguntas:
1 - Qual o conflito existente em minha vida que até agora eu não vejo?
2 - Que conflito estarei evitando?
3 - que conflito tento fingir que não existe?
Para descobrir que conflito se trata, basta prestar atenção ao simbolismo do órgão afetado ou da parte doente do corpo.


Alergia - uma agressividade que se materializou

A pessoa alérgica deve fazer a si mesma as seguintes perguntas:
1 - Por que não suporto tomar consciência da minha agressividade, e a transfiro para a manifestação corporal?
2 - Quais âmbitos da vida me inspiram tanto medo que procuro evitá-los?
3 - Para que temas apontam os meus alérgenos?
4 - Até que ponto uso minha alergia para manipular o meio ambiente?
5 - Como encaro o amor, qual é a minha capacidade de amar?
Respiração - Assimilação da Vida

No caso de doenças que tenham relação com a respiração, a pessoa doente deve fazer a si mesma as seguintes perguntas:
1 - O que me faz sentir falta de ar?
2 - O que me recuso a aceitar?
3 - O que estou evitando dar?
4 - Com o que não desejo entrar em contato?
5 - Acaso terei medo de dar o passo para uma nova liberdade?

Asma

Perguntas que a pessoa asmática deve fazer a si mesma:
1 - Em que âmbitos da vida quero receber sem dar nada em troca?
2 - Consigo confessar conscientemente minhas agressões? Que possibilidades disponho para expressá-las?
3 - Como lido com o conflito entre a vontade de dominar e a sensação de inferioridade?
4 - Quais setores da vida valorizo e quais rejeito? Posso sentir algo do medo que fundamenta meu sistema de valores?
5 - Quais setores da vida procuro evitar por considerá-los sujos, baixos, ignóbeis?
Não se esqueça: Sempre que se sente uma limitação, ela de fato é medo! O único modo de combater o medo é expandindo-se. A expansão ocorre se a pessoa deixar entrar aquilo que até agora rejeitou!

Males Estomacais e Digestivos

No caso de males estomacais e digestivos, devemos nos fazer as seguintes perguntas:
1 - O que não posso ou não quero engolir?
2 - Algo está me moendo por dentro?
3 - Como lido com meus sentimentos?
4 - O que me deixa tão azedo?
5 - Como expresso a minha agressividade?
6 - Como fujo dos conflitos?
7 - Existe em mim alguma saudade reprimida de um paraíso infantil, livre de conflitos, em que eu só seja amado e cuidado, sem precisar me esforçar para nada?

Doenças Hepáticas

A pessoa que sofre do fígado deve fazer a si mesma as seguintes perguntas:
1 - Em que âmbitos perdi a capacidade de fazer uma avaliação e uma discriminação corretas?
2 - Onde é que não consigo mais decidir entre aquilo que posso suportar e aquilo que é um "veneno" para mim?
3 - Em que sentido ando cometendo excessos? Até que ponto estou "voando alto demais" (ilusões de grandeza) e onde venho ultrapassando os limites?
4 - Acaso me preocupo comigo mesmo e com o âmbito da minha "religio", de minha religação com a fonte primordial? Ou o mundo da multiplicidade está impedindo minha percepção intuitiva? Os temas filosóficos ocupam uma parte muito pequena na minha vida?
5 - Confio nos outros?

Doenças dos Olhos

Quem tiver problemas com os olhos, ou seja, com a visão, deve em primeiro lugar abandonar por um dia seus óculos (e/ou lentes de contato) e viver conscientemente a situação honesta de vida criada pelo fato. Depois desse dia, deve fazer um relatório honesto, descrevendo o modo como viu o mundo e as experiências que teve, o que pôde e o que não pôde fazer, no que foi impedido pela falta de visão, como lidou com o ambiente exterior etc. Um relatório como esse deve fornecer-lhe material suficiente para poder conhecer melhor sua personalidade, seu mundo e seu modo de ser. Essencialmente, deve responder às seguintes perguntas:
1 - O que não desejo ver?
2 - Minha subjetividade tem impedido meu autoconhecimento?
3 - Deixo de ver a mim mesmo nos acontecimentos?
4 - Uso a visão para obter uma percepção mais elevada?
5 - Tenho medo de ver os contornos rígidos (definidos) das coisas?
6 - Posso suportar, afinal, ver as coisas como elas são?
7 - Qual o âmbito de minha personalidade de que procuro desviar o olhar?

Doenças do Ouvido

Quem tem problemas com os ouvidos, ou seja, com o ato de ouvir, deve de preferência fazer a si mesmo as seguintes perguntas:
1 - Por que não estou disposto a prestar atenção ao que os outros dizem?
2 - A quem ou a que não desejo obedecer?
3 - Há equilíbrio entre os dois pólos de minha personalidade, o egocentrismo e a submissão?

Dores de Cabeça

Quem sofrer de dores de cabeça o tiver enxaquecas deve fazer a si mesmo as seguintes perguntas:
1 - Com que estou "quebrando a minha cabeça"?
2 - O "em cima" e o "embaixo" estão num equilíbrio dinâmico dentro de mim?
3 - Estou me esforçando demais para subir? (cobiça)
4 - Sou um cabeçudo e tento derrubar os obstáculos com a cabeça?
5 - Tento substituir a ação pelo pensamento?
6 - Estarei sendo honesto no que se refere aos meus problemas sexuais?
7 - Por que transfiro o orgasmo para a cabeça?

Doenças de Pele

Quem teve afecções cutâneas deve fazer a si mesmo as seguintes perguntas:
1 - Acaso estarei me isolando demais?
2 - Qual é a minha capacidade de estabelecer contatos?
3 - Por trás da minha atitude defensiva não haverá um desejo de intimidade?
4 - O que será que deseja atravessar os limites a fim de se tornar visível (sexualidade, desejo, paixão, agressividade, satisfação)?
5 - O que é que de fato está "coçando" dentro de mim?
6 - Acaso resolvi viver no ostracismo?

Doenças Renais

Quando temos alguma coisa nos rins devemos fazer a nós mesmos as seguintes perguntas:
1 - Quais problemas me afligem no âmbito conjugal?
2 - Acaso tenho tendência a estagnar na projeção e, desta forma, a considerar os erros do meu parceiro como problemas que só dizem respeito a ele?
3 - Deixo de ver a mim mesmo no modo como o meu parceiro se comporta?
4 - Ando me apegando a velhos problemas e, deste modo, interrompendo o fluxo do meu próprio desenvolvimento?
5 - A que salto para o futuro meu cálculo renal está tentando me estimular?

Os males da Bexiga

Doenças na bexiga sugerem as seguintes perguntas:
1 - A quais âmbitos me apego, embora ultrapassados, e só à espera de serem eliminados?
2 - Em que ponto me coloco sob pressão e a projeto para os outros (exames, o chefe)?
3 - Que assuntos gastos devo abandonar?
4 - Por que choro?

Doenças Cardíacas

No caso de perturbações e doenças cardíacas devemos fazer as seguintes perguntas:
1 - Há equilíbrio entre meu coração e minha cabeça, entre a compreensão e o sentimento? Eles estão em harmonia?
2 - Dou espaço suficiente para meus próprios sentimentos, me atrevo a demonstrá-los?
3 - Vivo e amo de todo coração ou apenas participo, sem grande entusiasmo?
4 - Minha vida transcorre num ritmo animado ou a forço a dotar um ritmo rígido?
5 - Ainda há combustível e explosivos suficientes em minha vida?
6 - Tenho escutado a voz de meu coração?

Distúrbios do Sono

A insônia deve servir de motivo para se fazer as seguintes perguntas:
1 - Até que ponto dependo do poder, do controle, do intelecto e da observação?
2 - Acaso posso me desapegar?
3 - Como desenvolvo minha capacidade de entrega e minha sensação de uma confiança básica?
4 - Acaso me preocupo com o lado sombrio da minha alma?
5 - Quão grande é o meu medo da morte? Já me reconciliei o suficiente com ela?

Uma necessidade exagerada de dormir suscita as seguintes questões:
1 - Ando fugindo da atividade, da responsabilidade, da conscientização?
2 - Vivo num mundo quimérico e tenho medo de acordar para a realidade da vida?



Lista das Correspondências Psíquicas
dos Órgãos e Palavras-chave para as Partes do Corpo



Bexiga - Pressão, desapego
Boca - Disposição para receber
Cabelos - Liberdade, poder
Coração - Capacidade de amar, emoção
Costas - Correção
Dentes - Agressividade, vitalidade
Estômago - Sensação, capacidade de absorção
Fígado - Avaliação, filosofia, religião
Gengivas - Desconfiança
Intestino delgado - Elaboração, análise
Intestino grosso - Inconsciente, ambição
Joelhos - Humildade
Mãos - Entendimento, capacidade de ação
Membros - Movimentos, flexibilidade, atividade
Músculos - Mobilidade, flexibilidade, atividade
Nariz - Poder, orgulho, sexualidade
Olhos - Discernimento
Ouvidos - Obediência
Órgãos genitais - Sexualidade
Ossos - Firmeza, cumprimento das normas
Pele - Delimitação, normas, contato, carinho
Pênis - Poder
Pés - Compreensão, firmeza, enraizamento, humildade
Pescoço - Medo
Pulmões - Contato, comunicação, liberdade
Rins - Parceria, discernimento, eliminação
Sangue - Força vital, vitalidade
Unhas - Agressividade
Vagina - Entrega
Vesícula biliar - Agressividade


A Depressão
Depressão é um termo geral para um quadro sintomático que vai de um mero sentimento de abatimento até uma perda real da motivação para viver, ou a assim chamada depressão endógena, que é acompanhada de apatia absoluta. Ao lado da inibição total das atividades e de uma disposição abatida de ânimo, encontramos na depressão sobretudo um grande número de sintomas colaterais físicos, como cansaço, distúrbios do sono, falta de apetite, prisão de ventre, dores de cabeça, taquicardia, dores na coluna, descontrole menstrual nas mulheres e queda do nível corporal da energia.

A pessoa depressiva é atormentada pela sensação de culpa e vive se auto-repreendendo; está sempre ocupada em voltar às boas (fazer as pazes) com tudo. A palavra depressão deriva do verbo latino deprimo, que significa "subjugar" e "reprimir". A questão que surge de imediato se refere ao que a pessoa deprimida sente, se está sendo subjugada ou se está de fato reprimindo alguma coisa. Para responder à questão temos de considerar três âmbitos relativos ao assunto:

1 - Agressividade: Num trecho anterior do livro dissemos que a agressividade que não é exteriorizada acaba por se transformar em dor física. Poderíamos completar essa constatação ao dizermos que a agressividade reprimida leva, no âmbito psíquico, à depressão. A agressividade cuja manifestação é impedida, bloqueada, volta-se para dentro de tal forma que o agressor acaba por tornar-se a vítima. A agressividade reprimida acaba sendo responsável não só pela sensação de culpa, mas também pelos inúmeros sintomas colaterais que a acompanham, com seus vários tipos de sofrimento. Já dissemos, num momento anterior, que a agressividade é tão-somente uma forma específica de energia vital e de atividade. Sendo assim, aqueles que ansiosamente reprimem seus impulsos agressivos reprimem ao mesmo tempo toda sua energia e atividade. Embora a psiquiatria tente envolver as pessoas deprimidas em algum tipo de atividade, elas simplesmente acham isso uma ameaça. De forma compulsiva, elas evitam tudo o que possa suscitar desaprovação e tentam ocultar seus impulsos destrutivos e agressivos, vivendo de maneira irrepreensível. A agressividade dirigida contra a própria pessoa chega ao auge no caso do suicídio. Tendências suicidas sempre são um alerta para que observemos a quem são dirigidas de fato as intenções assassinas.

2 - Responsabilidade: À exceção do suicídio, a depressão sempre é, em última análise, um modo de evitar responsabilidades. Os que sofrem de depressão já não agem; meramente vegetam, estão mais mortos do que vivos. No entanto, apesar de sua contínua recusa em lidar de forma ativa com a vida, os depressivos são acusados pela responsabilidade que entra pela porta de trás, ou seja, por sues próprios sentimentos de culpa. O medo de assumir responsabilidades passa para o primeiro plano exatamente quando essas pessoas têm de entrar numa nova fase da vida, tornando-se bastante visível, por exemplo, na depressão puerperal.

3 - Recolhimento - solidão - velhice - morte: Estes quatro tópicos intimamente relacionados servem para resumir as áreas mais importantes dos três temas anteriores, mostrando quais são os nossos pressupostos básicos para refletir sobre eles. A depressão provoca o confronto dos pacientes com o pólo mortal da vida. As pessoas que sofrem de depressão são privadas de tudo o que de fato está vivo, como o movimento, a mudança, o companheirismo e a comunicação. Em sua vida, é o pólo oposto que se manifesta, ou seja, a apatia, a rigidez, a solidão, os pensamentos voltados para a morte. Na verdade, embora esse aspecto mortal da vida seja sentido com intensidade na depressão, ele nada mais é do que a própria sombra do paciente.
Nesse caso, o conflito está no fato de a pessoa deprimida ter tanto medo de viver como de morrer. A vida ativa traz consigo uma culpa e uma responsabilidade inevitáveis e esses são sentimentos que o deprimido faz questão de evitar. Aceitar responsabilidade é o mesmo que abandonar todas as projeções e aceitar a própria singularidade, ou o fato de estar só. Personalidades depressivas, no entanto, têm medo de fazer isso e, portanto, precisam apegar-se aos outros. A separação que, por exemplo, a morte de pessoas íntimas lhes impõe, pode servir de estímulo para a depressão. Os depressivos são, antes de mais nada, abandonados por conta própria, e viver por conta própria, assumindo responsabilidades, é a última coisa que querem fazer. Ter medo da morte é um outro fato que não lhes permite suportar a condicionalidade da vida. A depressão nos torna honestos: ela revela a nossa incapacidade tanto para viver como para morrer.


Segundo a psicóloga americana Lois L. Há, todas as doenças que temos são criadas por nós. Ela afirma que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. "Todas as doenças tem origem num estado de não-perdão", diz a psicóloga.

Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empancados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais. Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento. A seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas, elaboradas pela psicóloga Louis.



DOENÇAS/CAUSAS:

AMIGDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.
BRONQUITE: Ambiente família inflamado. Gritos, discussões.
CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
DERRAME: Resistência. Rejeição a vida.
DIABETES: Tristeza profunda.
DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.
DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de autovalorização.
ENXAQUECA: Medos sexuais. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro.
FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
HEMORROIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.
HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
INSONIA: Medo, culpa.
LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
PRESSÃO BAIXA: Falta de amor em criança. Derrotismo.
PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.
PULMÕES: Medo de absorver a vida.
QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
REUMATISMO: Sentir-se vítima. Falta de amor. Amargura.
RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.
RINS: Crítica, desapontamento, fracasso.
SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
TIREÓIDE: Humilhação.
TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.
ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.
VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

Fonte: livro "A Doença Como Caminho", de Thorwald Dethlefsen e Rüdiger Dahlke


Fique na Luz Divina !!!

sexta-feira, 7 de março de 2008

*** O SEGREDO DA LUZ ***


Espelho Mágico

Os espelhos são, em si mesmos, objetos mágicos por uma vocação que emerge de sua própria natureza física. Espelhos refletem luz! E a luz tem muitas dimensões e significados. O espelho que fala desperta na rainha de vaidade maldosa, primeiro a inveja, depois o desejo de vingança contra a bela Branca.

É transpondo o espelho, portal entre dois mundos, que Alice vai conhecer outro estranho país de maravilhas [1]. A perdição de Narciso foi um espelho d'água. A curiosa fascinação causada pela reflexão da imagem no espelho seduziu os povos desde a mais remota antigüidade.

Egípcios, gregos e romanos confeccionaram espelhos de latão, prata e zinco. Na Itália medieval, as damas, já usavam, presos aos cintos, espelhos práticos, pequenos e redondos, em geral, também feitos de ouro ou prata. Foi no século XIV, nos anos 1300, que artífices venezianos começaram a produzir espelhos de vidro revestido com fina camada de uma liga de mercúrio e estanho. Em 1833 o revestimento passou a ser feito em prata, tal como conhecemos hoje.

ESPELHO DE MAGO

Para magos e feiticeiras, o reconhecimento de um objeto como espelho depende apenas do poder de reflexão da luz que esse objeto possui. Mais de acordo com o entendimento dos antigos, para os ocultistas, espelho é qualquer superfície polida capaz de refletir luminosidade com maior ou menor intensidade.

O Iniciado utiliza o espelho mágico para fins diversos. O primeiro deles é o desenvolvimento da vontade por meio do adestramento do olhar como recurso de expressão. Isso porque o controle da vontade se alcança justamente por meio do adestramento dos recursos de expressão do homem, a saber:

* OLHAR

* PALAVRA

* GESTOS (movimento de braços e mãos)

* AÇÃO (postura, todo movimento, todos os fazeres que implicam em trabalho físico e que dependem de uma disposição firme da vontade)

Os espelhos mágicos servem, então, a dois propósitos: 1. A educação do olhar; 2. com o olhar educado, o olhar orientado produz o fenômeno chamado FASCINAÇÃO, ou seja, submissão de alguém decorrente de impressão causada pela luz concentrada emitida pelo espelho ou ainda, emitida pelo olhar do próprio mago, pois que a iris do mago, a superfície do olho, tal como um espelho, também é refletor de luz. A diferença, no caso da fascinação pelo olhar é que o olho, não somente reflete a luz condensada como também, pode o mago, emitir sua própria luz (energia) através do olhar.

O ocultista Papus [2] esclarece:

"Os espelhos mágicos são essencialmente órgãos [instrumentos, veículos] de condensação da luz astral; por isso, o carvão, o cristal, o vidro e os metais poderão ser empregados em sua construção (...) ... o mais simples dos espelhos mágicos é um copo de cristal cheio de água pura. Ele deve ser colocado sobre um guardanapo branco com uma luz colocada por detrás."



TECNOLOGIA DO ESPELHO

Torna-se evidente que o princípio de funcionamento do espelho mágico é a sua propriedade de refletir a luz. O segredo do espelho é produzir uma luminosidade atrativa para o olhar e que favorece à concentração do observador num processo que almeja uma transição de estado de consciência – que alguns descreveram como entrar em alfa.

Papus conclui que "...todos estes espelhos tem por único efeito concentrar em um ponto uma parcela da luz astral e de por a vida individualizada de cada um de nós em relação direta com a vida universal conservadora das formas."

Note-se que Papus refere-se sempre à luz astral. Infere-se daí, e não há motivo para pensar o contrário, que os espelhos refletem todos os espectros de luz, os visíveis e os invisíveis ao olho físico do humano em estado de consciência normal, ou seja, a vigília.

Em ocultismo, recorre-se às virtudes do espelho para o desenvolvimento e exercício de uma faculdade chamada vidência, para ver o que está distante, seja no espaço, seja no tempo. Compreendemos então o sentido do uso da famosa bola de cristal: a bola que reflete a luz é um espelho mágico.

O espelho reflete luz astral assim como reflete a luz solar. Se considerarmos os ensinamentos da tradição esotérica, admitindo que a luz astral possui uma espécie de memória universal, registro de todas as coisas presentes, passadas e futuras, resulta que o mago, fixando o olhar no reflexo do espelho ou partindo de concentração num ponto de luz comum, torna-se capaz de perceber a luz astral e nela distinguir ou acessar as informações que deseja obter. Os budhistas e teósofos denominam esse fluido cósmico e onipresente de Akasha. Papus descreve o exercício do Iniciado com o espelho mágico:

"Quando se olha fixamente, durante alguns instantes, o centro do espelho, sente-se umas picadas características nos olhos, obrigando, muitas vezes, a fechar momentaneamente as pálpebras e, por conseguinte, a anular todos os esforços feitos até então. O pestanejamento é devido ao ser impulsivo [o animal, no homem] e é puramente reflexo; é preciso por isso combatê-lo pela vontade, o que é questão de pouco tempo, fazendo diariamente um exercício de vinte minutos no máximo. No momento em que se sentem as picadas características dos olhos, é preciso desenvolver uma tensão de vontade para impedir que as pálpebras se fechem, o que se conseguirá sem muito esforço. Obtido este primeiro resultado, ver-se-á logo o espelho tomar uma coloração diferente da que ele apresenta habitualmente: eflúvios vermelhos, depois azulados e semelhantes aos eflúvios elétricos; e só então é que as formas aparecerão."

Este exercício, que deve produzir uma experiência de vidência, contém em seus procedimentos os requisitos necessários para o treinamento do controle e da projeção da vontade – como poder - através do olhar.

Em seus laboratórios, os magistas utilizam como espelho uma placa de aço brilhante, polida, ligeiramente côncava. Em quatro pontos opostos entre si, no espelho, são gravados quatro nomes sagrados: Jehovah, Metatron, Elohim, Adonai. Em ritual, o espelho é consagrado ao anjo Anael.

Fique na Luz Divina !!!

*** RAIO DO AMOR DIVINO ***


Queridos amigos vamos fazer esta oração nos horários de 6:00 8:00 12:00 18:00 22:00, durante esta semana e assim, estaremos vibrando com a Grande Fraternidade Branca. Este é um nascimento de um projeto que está no útero da sabedoria divina, para nos iluminar e guiar na luz - o melhor caminho. Neste horário parem ao menos uma vez por dia e mentalize a luz da compaixão em seu, em nosso coração.
Esta Semana a luz rosa nos leva para o perdão e para a aceitação de si mesmo das pessoas como elas são. A liberdade é redenção plena, amor incondicional, sem medo e sem culpas.

Os servidores da Luz.
Raio Rosa.
A fé é a luz de todos os milagres.

O segredo da magia da co-criação está na imaginação.

A força da alma coroada com a luz do amor, atrai para si a completa fusão da energia espiritual com a Divina Presença Eu Sou.

Quando a energia da alma está alinhada com o coração iluminado com a luz, a consciência não fica mais autocentrada nem puramente egoísta, mas o homem se torna consciente do grupo e inclusivo em suas atitudes para com as pessoas e a vida.

O coração é o lugar onde reside o senhor do universo, é o lugar empírico da alma e portanto de Brahman.

"Dentro do coração há uma cavidade,onde reside o senhor do universo, o regente do universo, o guia do universo.

A luz rosa é a luz da alma, do coração, do amor incondicional.

Aqueles que estão inconscientes da sua Chama Sagrada, estão nos braços do destino do ego, estão sem alma, estão sem amor no coração, estão no escuro.

Aqui e agora, estamos ligados com todas as almas;
com a Grande Rede de Luz que foi designada como a "antakarana" , que nos une no fio de luz rosa do amor, da compaixão,da vontade de ser vir, da sabedoria nos horários pré-estabelecidos.

Estamos sintonizados com os guerreiros da luz, legiões de luz e com o 'momentum'da consciência Crística armazenados na memória individual e na matriz do grupo.

Somos Um.
Aqui e agora, passamos o bastão iluminado da Chama rosa para todos.

A unidade nos unirá com a luz Maior da Divina Presença universal do UM - Puro amor de Deus. Eu sou.

A hierarquia nos convoca para a sintonização da Chama da Unidade com todas as almas que estão vibrando neste antakarama (rede, fio) de luz.

Aquele que ouvir o chamado estará sintonizado com a luz.

Estamos neste momento diante da luz do Raio Rosa, e gostaríamos de levar a Chama Trina do amor para tudo e para todos.

O Primeiro Raio (azul) representa a Vontade de Deus, o Segundo (amarelo), a Sabedoria Divina, e o Terceiro (rosa), o magnetismo do amor Divino.

Estes três Raios completam a tríplice atividade imorredoura da Chama Trina localizada em cada coração humano.

Esta Chama Trina também é conhecida como a Chama da Liberdade.

A ação da luz é elevada ao quadrado pelo numero de pessoas em oração - igual ao poder da luz divina da consciência divina iluminada no UM.

A Chama Trina ilumina o nosso coração, a nossa alma em nossas escolhas.

"Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, lá, estarei no meio deles.

A Chama Trina nos liberta da separação, da solidão, do isolamento, das prisões interiores, do orgulho, egoísmo...

Muito serão atraídos pela luz do nosso coração.

A Luz rosa ilumina a vida que há no amor.
Amor é União.

Assim, iremos plasmar à nossa volta e de todos a Luz Divina do Amor da Unidade.

Todas as pessoas que se aproximarem de nós sentirão a Divina Presença da luz e da Chama do Amor,da sabedoria e do poder divino

A luminosa Chama do puro amor de Deus em nosso coração manifesta-se como uma brilhante e flamejante Aura em volta de todos.

O poder divino do amor da Luz rosa, irá abrindo caminhos, espaços para oportunidade e escolhas.

Flamejai a Chama Trina do Amor e da Adoração com o Poder dos milhares de sóis em cada parte do nosso ser e em nosso mundo.

Permanecei na luz até que a Chama Trina liberte toda vida prisioneira.

Meditação para Mestra Rowena.
Olhe para esta Chama de Luz Rosa.
Sinta o pulsar do amor divino nas batidas do seu coração, e entre no universo da harmonia do amor.

Agora, sinta em seu coração o fogo divino do amor da Chama Trina que emana da sua Divina Presença.

Invoco Maria a Mãe, para que interceda por nós em nome de Jesus Criso, para que a minha alma e os meus quatro corpos inferiores possasm ser purificados na Chama Rosa do Amor.

Amada Mestra Rowena,descei aqui e agora, com os anjos, arcanjos, querubins, com Órion, com o Anjo Samuel,e mestres ascencionados.

Descei trazendo a a Chama Trina sagrada do Puro amor da Divina Presença Eu Sou, fonte de tudo que existe, onipresente em todos os corações.

Que a Chama da Liberdade possa nos libertar dos apegos e dos ressentimentos.

Que a Chama Trina no liberte dos nós, das correntes que nos impedem de ser feliz.

Que a Chama da liberdade liberte nossa alma para a luz.

Neste momento, visualize a sua liberdade, e a sua vitória.
Visualize, você alcançando suas metas e vitórias.

Veja a cena da sua felicidade.
Seja um diretor da sua vida, escreva sua história.

Mas, primeiro é necessário perdoar a si mesmo e a todos que te feriram e te magoaram.

Sinta o profundo amor de Deus dentro de você (escolha a forma - um Anjo, Buda, Mestra Rowena, Jesus,Mãe divina...);

Visualize a imagem divina que você mais se identificar, emanando compaixão, paz, amor, harmonia para seu corpo, para sua alma, para a sua vida, a nossa vida, para o nosso mundo.

Selai em nossa Luz, em nosso amor e alegria, entusiasmo e liberdade.

Que a Harmonia da Chama Trina, e da Luz Rosa equilibre nossas emoções.

Que haja estabilidade emocional e afetiva em nosso coração, para que nossa alma assuma o comando da nossa vida.

Que a Luz Divina nos ilumine para que possamos estar no centro do foco dos vitoriosos e felizes.

Visível e transparente para a felicidade, para o amor.

Que a minha alma assuma a minha consciência plena de luz da Divina Presença.

A vos apelamos Poderosa Luz Rosa do Segundo Raio.
Rasgai com vossos Raios o Infinito Cosmo e descei sobre a Terra e sua humanidade.

Que os portais da Grande Fraternidade Branca possam abrir.
E que os anjos guardiões da Chama Trina possam descer aqui e agora, e cantar em nosso coração o amor de Deus.

Que a luz do amor de Deus possa nos purificar com a graça da redenção e do amor infinito da Divina Presença Universal.

Abençoados sejam os filhos da Luz!

Que a luz do amor divino ilumine nossos caminhos.
Seja feita a vontade de Deus.
Eu sou UM-a só consciencia.
Eu sou o que sou.
Eu e o Pai/Mãe Somos Um.

O coração iluminado pela Chama Trina tem como centro a vocação para desenvolver a consciência de grupo, de união com os outros, de atividade social e de relacionamento entre as pessoas e o coletivo.

Um coração fechado na escuridão do ódio, do resssentimento, orgulho, raiva, inveja, medo, egoísmo, ambição precisa da luz rosa do puro amor de Deus, para libertar a alma da roda do sofrimento,limitação solidão.

O ego iluminado com a luz rosa se entrega para a alma e para o Espírito Santo.

Esta energia pede aquisição da Luz interior, isto é a possibilidade de contatar a Presença Divina Interior que está intimamente ligada ao coração.
"Deixem brilhar sua luz"


Alice Bailey.
OS CHOHANS DOS SETE RAIOS
Texto inpirado nos livros da Grande Fraternidade Branca.

"Desde que o bom pensamento entra em nosso espírito, ele nos traz uma luz que nos faz ver uma quantidade de outras coisas, cuja existência nem sequer imaginávamos antes." (Chateaubriand)

Eu amo você, e falarei a Língua do Espírito Santo para me comunicar com a Divina Presença que vive dentro de você.


Fique na Luz Divina !!!

*** REGRAS PARA SER HUMANO ***


"Nunca se deve engatinhar quando o impulso é de voar!"
(Helen Keller)

As regras para ser humano
Quando você nasceu, não veio com manual do proprietário.
Essas dicas fazem a vida funcionar melhor:

1) Você vai receber um corpo.
Pode amá-lo ou detestá-lo, mas é a única coisa que você com certeza possuirá até o fim da sua vida.

2) Você vai aprender lições.
Ao nascermos, somos imediatamente inscritos numa escola informal chamada "Vida no Planeta Terra".
Todas as pessoas e acontecimentos são "professores universais".

3) Não existem erros, apenas lições.
Crescimento é um processo de experimentação, no qual as "falhas" são tão parte do processo quanto os "sucessos".

4) Uma lição é repetida até que seja aprendida.
Será apresentada a você em várias formas, até que você enfim entenda.
Poderá, então, passar para a próxima lição.

5) Se não aprender as lições fáceis, elas se tornam difíceis.
Problemas externos são o preciso reflexo do seu estado interior.
Quando você limpa obstruções, seu mundo exterior muda.
A dor é o jeito do universo chamar a sua atenção.

6) Você saberá quando aprendeu uma lição quando suas ações mudarem.
Sabedoria é prática.

7) "Lá" não é melhor do que "aqui".
Quando "lá" se torna "aqui", você vai simplesmente arranjar outro "lá", que de novo parecerá melhor que "aqui".

8) Os outros são um espelho de você.
Você não pode amar ou odiar alguma coisa sobre o outro a menos que reflita algo que você ama ou odeia em você mesmo.

9) Sua vida, só você decide.
A vida dá a tela, você faz a pintura. Escolha as cores e pegue os pincéis!

10) Você sempre consegue o que quer.
Seu subconsciente determina quais energias, experiências e pessoas você atrai.
Assim, o único jeito certeiro de saber o que você quer é ver o que você tem.
Não existem vítimas, apenas estudantes.

11) Não existe certo ou errado, mas existem conseqüências.
Dar moral não ajuda. Julgar também não. Apenas faça o melhor que puder.

12) Suas respostas estão dentro de você.
Crianças precisam de direção dos outros.
Quando amadurecemos, confiamos em nossos corações, onde as leis universais estão escritas.
Você sabe mais do que ouviu ou aprendeu.
Tudo que você precisa é olhar, prestar atenção, e confiar.

13) Você vai esquecer tudo isso.

14) Mas pode lembrar sempre que quiser.


Fique na Luz Divina !!!

*** A TERAPIA DAS MÃOS E DA PALAVRA ***


A Terapia das Mãos e da Palavra (sob as Vistas do Filósofo)

A idéia de que as mãos curam é boa. Velha e boa. Pensamos que ela é uma prática do Oriente, mas vemos que religiões ocidentais (e Jesus, que por ser do Oriente Médio não é, completamente, do Oriente, é exemplo disso) se valeram dela, e continuam se valendo. Tudo se baseia em duas crenças simples: 1) mãos detém algo chamado de "energia" (sem que isso tenha qualquer significado científico ou mesmo tenha que ser explicado) e 2) o contato pessoal, físico (que no limite é o carinho e o sexo) é algo de nossa ancestralidade, algo que, enfim, produz a vida - não há vida sem contato físico, ao menos para uma grande parte dos mamíferos, entre eles nós, ao menos antes de certos avanços tecnológicos; ora, o que produz vida, também deve curar.

As mãos transmitem "energia". Fala-se em "fluxo de energia": é necessário que exista fluxos livres no corpo do paciente e das mãos do terapeuta para o corpo do paciente. Com isso se dá? Pouco importa. É uma metáfora. Metáforas não se explicam, elas são feitas para que possamos conversar e criar atitudes. Se pudermos explicar uma metáfora, ela já não é mais metáfora, já se literalizou e, inclusive perdeu sua força metafórica. Esta é a parte mais difícil dos alunos de medicina entenderem - principalmente se são bons alunos. O bom aluno, de mentalidade científica, fica irritado - e realmente deve ficar - por não conseguir entender as práticas alternativas. Em geral, quando começam explicar tais práticas, já perderam a capacidade de aprende-las. Poucos médicos teóricos são bons massagistas ou "terapeutas com as mãos".

Todavia, velhos médicos usavam do toque para diagnosticar e, sem o saber, eram bons "curadores" por causa disso. Curavam no diagnótico! O toque, não raro, servia como cura, ou o menos como acalento. Isto é possível de ser entendido pelo bom aluno de medicina: a antropologia e a psicologia explicam como que nosso passado coletivo, talvez arraigado ainda em toda uma estrutura corporal que Darwin e outros mostraram como evolutiva, tenha como básico as formas de aconchego que vemos nos monos e em tribos primitivas. O que importa aqui é que o aconchego diminui o stress (já pegaram um gatinho perdido na rua, deram leite e carinho físico? Depois disso, o que ocorre? Ele dorme e ronrona) e cria condições de auto-recuperação.

Fluxo de energia - a idéia metafórica - e contato físico - a idéia que a ciência consegue senão explicar ao menos falar algo razoável - são os elementos básicos da "cura pelas mãos".

Todavia, falta um terceiro elemento: a palavra. Sem ela, as chances da terapia ficam pela metade.

A palavra, nos casos, é som: antes de tudo é, também, um contato físico. O timbre da voz importa na massagem dos tímpanos. O timbre da voz importa na massagem do ego, capaz também de trazer à tona tudo que é bom ou ruim da infância, e que estava adormecido. Mas a palavra é, também, mensagem: pode trazer o universo de experiências do paciente para um novo universo de experiências. As velhas experiências boas do passado devem surgir no momento da boa experiência que o corpo passa ao ser tocado. Em geral, essa acoplagem entre uma constelação de velhos e bons significados em conjunto com a significação do discurso que o terapeuta faz no momento mesmo da "cura pelas mãos", é um ponto fundamental do processo terapêutico. Os linguístas e filósofos podem explicar isso. Os médicos, menos. O terapeuta não precisa explicar, ele tem apenas de ser apto em lançar palavras que criem imagens de prazer, de êxito, e que sejam coadunáveis com a forma e a pressão de seu toque. Os bons religiosos e curadores sempre souberam disso.

Esses elementos todos, quando encontram em um ser humano um bom artífice, criam todas as condições para a "terapia com as mãos", sem que seja necessário grandes estudos ou livros.

Paulo Ghiraldelli Jr - Dr. em filosofia pela USP e doutor em filosofia da educação pela PUC-SP.



Fique na Luz Divina !!!

*** A MEDICINA E O ESPIRITISMO ***


*O que é saúde e o que é doença à luz da doutrina espírita?

Doença e saúde se referem ao estado em que se encontram as pessoas e não ao estado de órgãos ou partes do corpo.
O corpo físico nunca está só doente ou só saudável, já que nele se expressam realmente as informações da consciência.
O corpo de um ser humano vivo deve seu funcionamento ao espírito que o habita.
Quando as várias funções corporais se desenvolvem em conjunto dentro de uma harmonia, ele se encontra num estado que denominamos de saúde.
Se uma função falha, ela compromete a harmonia do todo e então falamos que ele se encontra em um estado de doença. A doença é a perda relativa da harmonia.
Esta perturbação da harmonia acontece à nível de consciência, que é a parte espiritual do ser, enquanto o corpo é a forma de apresentação desta desarmonia.
O nosso “não consciente” envia mensagens ao nosso “consciente”, sob a forma de tensões ou sofrimentos físicos e emocionais. Procurando “silenciar” esta tentativa de comunicação, utilizamos medicamentos para acabar com os sintomas, sem perceber o que gerou os mesmos.
Para se dar conta de onde está situada a causa inicial, médicos e pacientes precisam aprender não apenas a perceber o que é visível na luz, mas também identificar o que está escondido na sombra.

*Por que médicos e pacientes precisam aprender a perceber onde está a causa inicial?

- Médicos porque tem o papel de orientar. Se não souber a causa, irá tratar apenas a conseqüência.
- Pacientes porque são os principais interessados e responsáveis por sua cura.
Origem da desarmonia no perispírito
Sabemos todos que o perispírito:
- É preexistente e sobrevivente à morte do corpo material, transmitindo suas vontades ao corpo físico e as impressões do corpo físico ao espírito;
- Que o envoltório carnal se modela e as células se agrupam de acordo com a forma perispiritual;
- Que as qualidades ou defeitos, faltas, abusos e vícios de existências passadas registrados no perispírito reaparecem no corpo físico como enfermidades e moléstias.
- Inúmeras almas já renascem “adoecidas”, ou seja, com os componentes psíquicos enfermiços. Em grande parte dos casos o componente inicial desta enfermidade é a falta de auto-amor.
- O amar a si mesmo ainda é uma lição que todos temos de aprender. Muitas reencarnações têm por objetivo precípuo restabelecer o desejo de viver e recuperar a alegria de sentir-se em paz. Uma conseqüência da falta do auto-amor é a depressão.

*O que é depressão? - Como se pode conceituar depressão à luz do conhecimento espírita?

- Depressão é cansaço de viver, é não aceitar a vida como ela é.
- É a “doença prisão” que cassa a liberdade da criatura rebelde, viciada em ter seus caprichos atendidos.
- É uma intimação de leis da vida convocando a alma a mudanças inadiáveis.
- Em tese, depressão é a reação da alma que não aceitou sua realidade pessoal como ela é, estabelecendo um desajuste interior que a incapacita para viver plenamente.
- No capítulo “Receituário oportuno” do livro “Escutando os Sentimentos” de Wanderley S. de Oliveira, Ermance Dufaux nos diz ser necessário ingerir três medicações com freqüência:
1. Acreditar que merece a felicidade, assim como todos os seres humanos (ser feliz é contentar-se com o que se é, sem que isso signifique estacionar; é o amor a si);
2. Parar de encontrar motivos externos para suas dores, encontrando-lhes as causas íntimas (dentro de cada um está a cura para todos os seus males);
3. Parar de pensar em felicidade para depois da morte e tentar ser feliz ainda em vida (a felicidade resulta da habilidade de consolidar o sentido da vida a partir do “olhar de impermanência”).

As emoções e os chakras
Sabemos quando a consciência de uma pessoa está desequilibrada, pois a mesma torna visível e palpável na forma de sintomas físicos ou psicológicos o seu desequilíbrio, existem desarmonias registradas a nível perispiritual. É o ser humano que está doente (espírito) e não o seu corpo físico.
Como os chakras fornecem energia sutil aos diversos órgãos do corpo, os bloqueios e conflitos emocionais podem resultar num fluxo energético anormal para diversos sistemas fisiológicos. Com o tempo, esses fluxos anormais de energia podem produzir doenças de maior ou menor gravidade em qualquer órgão do corpo.
O stress emocional é um importante fator no processo de produção de doenças. Os conflitos emocionais, os sentimentos de impotência e a falta de amor por si próprio podem ter efeitos nocivos sobre o funcionamento dos principais chakras.
A falta de amor a si ou auto-imagem ruim pode causar bloqueio no chakra cardíaco, o qual, secundariamente, afeta o funcionamento do timo, debilitando o sistema imunológico. Também pode afetar os pulmões contribuindo para as doenças respiratórias.
A forma inadequada de expressar verbalmente o que sente ou a não expressão verbal dos sentimentos internos pode interferir na função do chakra laríngeo. Esta pode ser a causa de muitos casos de amigdalites ou transtornos de tireóide.
Nossas doenças são freqüentemente um reflexo simbólico dos nossos estados internos de intranqüilidade emocional, bloqueio espiritual e desconforto. Isto sugere que a prescrição de medicamentos de efeito rápido, que aliviem apenas temporariamente os sintomas agudos da doença, não é a solução ideal para minorar os problemas do paciente, dentro de uma perspectiva reencarnacionista.
A medicina do futuro deverá ensinar os pacientes a reconhecer os fatores emocionais e energéticos sutis que podem predispô-los a determinados estados mórbidos. Terá mais facilidade em detectar disfunções nos chakras, corpos emocional, etérico e mental.

*Hereditariedade - Por que ficamos doentes se aparentemente fazemos tudo certo?

A hereditariedade existe, mas os registros no perispírito, das experiências passadas da alma (psíquico, intelectual, profissional, moral e emocional), determinam a formação dos órgãos no novo corpo material. A hereditariedade reflete a aproximação por afinidades vibratórias entre os membros de uma mesma família.
Na fecundação, o gameta masculino vitorioso está impulsionado pela energia do perispírito do reencarnante que encontrou nele os fatores genéticos necessários para a programação reencarnatória. Os códigos genéticos da hereditariedade, em consonância com o conteúdo vibratório dos registros, vão organizando o corpo físico.
As enfermidades graves decorrem de faltas passadas e contribuem para o aprendizado, reparação e restauração dos atos inadequados, além da elevação da alma.
Certos acontecimentos e doenças são permitidas pelo plano espiritual para estimular o espírito a cumprir compromissos com a sua jornada evolutiva.
Assim, enfermidades ou acidentes inesperados, carência afetiva, dificuldades econômicas, são meios utilizados para despertar da anestesia da ilusão ou da intoxicação do orgulho, egoísmo, cólera, etc, a que muitos se submetem.
Tabaco, álcool, drogas, excesso no sexo e na alimentação, são de livre opção atual, não incursos originalmente no processo evolutivo de ninguém. Quem a qualquer deles se vincula, colherá o efeito prejudicial, não se podendo queixar ou aguardar solução de emergência.

*Energia vital. Como equilibrá-la?

De um ponto de vista energético, o corpo físico debilitado oscila numa freqüência diferente daquela quando em estado saudável.
Quando a pessoa é incapaz de alterar o seu modo energético para a freqüência adequada, talvez seja necessário aplicar-lhe certa dose de energia sutil, o que pode fazer com que seus sistemas bioenergéticos passem a vibrar de forma apropriada.
Existem formas de tratamento que interagem também com a energia do ser humano como a acupuntura, a homeopatia, a antroposofia, a cromoterapia, os florais, os fatores de auto-organização, os elixires de pedras preciosas, o passe magnético, a prece, a água fluída, etc.
No entanto, a medicina não deve ter como foco apenas o tratamento do corpo, pois desta forma não obterá a cura, apenas melhora dos sintomas.
Pesquisas realizadas com ajuda de clarividentes sugerem que as doenças iniciam-se primeiramente no corpo etérico e em outros veículos de freqüências superiores. Neste caso os sinais de doenças poderão ser percebidos no corpo etérico antes que seja possível detectá-los no corpo físico.
O ideal é que se possa detectar as doenças num estágio suficientemente precoce para que impeça a manifestação física da doença no nível celular.
A doença é o caminho pelo qual o ser humano pode seguir rumo à cura. Quanto maior for nossa compreensão, maior nosso aproveitamento das coisas que nos cercam.
A cura acontece através da incorporação daquilo que está faltando e, portanto, ela não é possível sem uma expansão da consciência.
O desenvolvimento de valores como paciência, humildade, bondade, perdão, tolerância, caridade e amor, são características de consciência plenamente desperta, de unidade perfeita e de perfeito entrosamento de Deus para com o homem. Este é o caminho da cura.
Responsabilidades de médico e paciente no processo de cura. Papel do espiritismo
O princípio mais importante para a medicina que trabalha com as vibrações é o conceito de que os seres humanos são sistemas dinâmicos de energia que refletem os padrões evolutivos do crescimento da alma.
O médico não deve ser apenas um agente promotor da cura, mas também um educador. No entanto, o paciente é o principal responsável pela sua cura.
É muito mais fácil tomar um comprimido que proporcione um rápido “conserto” do organismo, do que modificar os hábitos potencialmente insalubres que possam estar contribuindo para o problema da saúde.
Cada ser humano é responsável pela busca do seu equilíbrio, da sua harmonia. O espiritismo auxilia no tratamento da consciência humana, lhe apresentando novos valores, educando o espírito.
Muitos pacientes só adotam hábitos mais saudáveis após algum acontecimento traumático ou o diagnóstico de uma doença grave.
O médico do futuro combinará o conhecimento científico e o conhecimento espiritual a fim de promover a cura em todos os níveis.

José Carlos Pereira Jotz
Porto Alegre - 2007


Fique na Luz Divina !!!

“SUA RODA PESSOAL DE CRIAÇÃO”


Amados mestres, visualizem, de qualquer modo que concebam, uma imensa coluna vertical de Amor/Vida/Luz emanando do cerne do coração/mente do Criador Supremo, desse modo proporcionando um eixo central para toda a criação. Essa coluna de Luz Viva é a fonte de poder ou a Conexão para toda criação. Agora, visualizem grandes raios de Luz irradiando-se horizontalmente, a partir do eixo central, em muitos níveis diferentes via Projeto Divino executado pelos Elohim, os Construtores da Forma, e as muitas divisões do reino angélico. Assim criou-se o Omniverso. Cada roda da criação torna-se um universo orquestrado por uma notável variedade de sistemas estelares, galáxias e mundos sem fim. Os raios, ao estenderem-se da grande coluna central de Luz, constituem os caminhos da manifestação e a fonte primordial a partir da qual se fornece o “combustível da vida”. Visto que o nosso universo é um dos mais recentes a ser manifestado, sua localização é no degrau inferior da escada, e compõe-se de galáxias, sistemas estelares, sistemas solares, planetas, bem como dos reinos mineral, vegetal, animal e de VOCÊS, amados. Explicamos anteriormente, e esperamos que tomem essas verdades como suas: nós não existimos em um “universo decaído”, mas em um universo de meio espectro de Luz, ao invés de pleno espectro de Luz, que neste universo chama-se Luz Metatrônica. O seu Eu Divino sustenta o pleno espectro dessa Luz Divina e vocês atrairão tanto quanto possam incorporar à medida que atravessam o Caminho de Luz.

Estamos nos esforçando para dar-lhes outro “quadro mental” da criação e de que forma o processo criativo funciona de modo que possam compreender melhor o processo muito complexo de como o Omniverso foi criado e de como se mantém através da Luz Viva ou Partículas Adamantinas, que contêm a Essência do Criador Supremo. Com este quadro em mente, de maneira confiante, isso lhes dá uma idéia melhor do conceito de que “tudo está acontecendo no momento do AGORA”. Frequentemente sugerimos que se elevem acima de uma situação cansativa a fim de obter um ponto de vista melhor, que conduza ao discernimento e, às vezes, à solução. Visualizem nosso Deus Pai/Mãe olhando para baixo sobre a roda da criação que constitui este universo: Ele vê a coluna central, todos os raios e a roda que engloba o aro mais distante deste universo manifestado. Ele pode observar tudo que foi criado, bem como notar o que está acontecendo em qualquer momento do tempo, no momento do AGORA. Vocês podem também obter o “quadro completo” do que está acontecendo em seu mundo, mas de uma forma enormemente reduzida. A gigantesca roda da vida está sempre girando e mudando de modo que parece que vocês estão movendo-se do passado para o futuro. As criações mais antigas estão sendo modificadas, ao ter experimentado o processo de degeneração, e estão agora evoluindo a fim de experienciar as facetas muito maravilhosas da criação, enquanto as novas criações estão no processo de serem manifestadas no mundo da forma. Nosso universo está movimentando-se em espiral ascendente na roda da criação de forma que estamos obtendo acesso a cada vez mais Luz do Criador (as freqüências mais elevadas e mais refinadas da criação). Consequentemente, sua jornada para o futuro está assumindo um caminho em espiral dentro dos limites de sua experiência terrena. A Terra está movendo-se em espiral para uma nova posição no sistema solar, a galáxia para uma posição mais elevada no universo e o nosso universo para uma nova posição no Omniverso.

A humanidade caiu em uma armadilha da realidade física e horizontal por muitos milhares de anos. Agora é o tempo de lançar sua visão para cima, em direção às estrelas, e para dentro, de modo que a sua visão interna possa começar a expandir-se a fim de incorporar a imensidade da criação, e também a vastidão de si mesmo. Esta é uma época de autoconsciência, e também de consciência cósmica à medida que vocês expandem a sua realidade para além das delimitações do seu mundo manifestado de terceira e quarta dimensões. Devem começar a observar a vida com a inocência de uma criança, ou com uma percepção neutra, a fim de adequar-se e funcionar com eficiência dentro da sua realidade/mundo, rapidamente em mudança. Devem revigorar sua mente por liberar conceitos antigos e ultrapassados e quando aprenderem a agir no Ponto de Tranqüilidade do momento, devem conscientemente centrar-se no que estão fazendo com mente aberta. Quando estão agindo com mente fechada, cheia de idéias preconcebidas, farão tudo da mesma maneira que fizeram no passado, com os mesmos resultados ineficazes. O momento do AGORA é o lugar de origem das novas idéias e da consciência expandida.

Nós os instruímos a como construir e utilizar sua Pirâmide de Luz/Poder na quinta dimensão, e como tornar-se um Mestre Alfa, que é uma outra denominação para automestria. Demos-lhes a fórmula para utilizar as leis universais da criação e, se seguiram os nossos ensinamentos, programaram em grandes detalhes as coisas que desejaram manifestar em sua vida, e colocaram-nas sobre a mesa de cristal, em sua Pirâmide na quinta dimensão, pedindo pelo seu bem maior e pelo bem mais elevado de todos. Enfatizamos que não sejam apenas coisas materiais que estão buscando, mas uma qualidade de vida ou um “Estado de Ser”.

Informamo-los acerca da importância da Respiração do Infinito, demos-lhes instruções detalhadas de como respirar de uma forma sagrada. No ano passado (vejam a mensagem de abril de 2007) demos-lhes o padrão da Flor da Vida da seqüência da Respiração do Infinito. Convidaríamos vocês agora para visualizarem esse padrão horizontal que criaram, com a sua respiração sagrada, como a sua roda pessoal da criação. Vocês são o ponto central (por onde passam os eixos) e a fonte de poder da sua criação microcósmica. Atraem a Vida/Luz da criação através da sua coluna pessoal de Luz, que sempre estará nos padrões de freqüências apropriados para o seu estado atual de evolução. Uma vez que instalarem a sua roda energética pessoal, a energia que atrairão para si, automaticamente, irradiará as esferas satélites que criaram em sua Roda da Vida. No interior dessas esferas estarão as virtudes, as qualidades e os atributos da consciência Divina, que vocês estão buscando para incorporar, o que resultará em aperfeiçoamento e engrandecimento de suas habilidades para criar qualquer coisa que desejarem, desde que seja para o bem maior de todos. Lembrem-se, as Partículas Adamantinas que atraírem para si devem ser acesas com o seu amor incondicional, para o bem maior.

Se vocês se remeterem à ilustração que lhes demos em Programando o Seu Destino de como o Criador Supremo enviou os aspectos masculinos e femininos do Eu (Self) e começou o processo da criação, vocês verão que estamos pedindo para criarem o mesmo esquema Divino ao seu redor. Dentro de cada esfera de consciência vocês colocarão os atributos, as virtudes e as qualidades que desejarem integrar:

Cada um de vocês veio nesta existência para equilibrar sua natureza masculina e feminina, utilizando-se da Divina vontade, poder e autoridade do Criador Pai, mas também para integrar o amor/sabedoria, compaixão, cuidados, aspectos criativos do Criador Mãe. Vocês encarnaram para experienciar o plano da existência terrena a fim de aprenderem como agir de modo pleno, dentro de um veículo físico, enquanto permitiam ao Amor/Luz do Espírito infundir, inspirar e assumir com soberania seus corpos mental e emocional uma vez mais. Vieram para equilibrar o conhecimento e a comunicação, aprender e integrar suas próprias verdades mais elevadas, e viverem essas verdades como um exemplo para os outros. Vieram para aprender que cada pessoa tem o seu próprio caminho individual para seguir e suas lições para aprender, e para assumir responsabilidade plena pelo seu próprio crescimento espiritual e permitir aos demais o mesmo. Porém, mais importante, vieram para experienciar e expressar amor, amor incondicional, por primeiramente amarem a si mesmos, como uma preciosa centelha Divina do Criador Supremo, de modo que possam começar a irradiar esse amor para o mundo. E, ao amarem a si mesmos, obter um senso de auto-estima e de soberania do Ser, aprendendo, através disso, que não podem ser donos de outras pessoas, porque elas também são Seres soberanos. Vieram para ser uma extensão física viva do Criador Supremo, para manifestar o céu na Terra, e para ser um tributo vivo em honra do seu Deus Pai/Mãe.

Em nossa última mensagem, solicitamos que invocassem as amorosas Deusas dos Reinos Dévico e Elemental. Fomos indagados: “Podem, por favor, dizer-nos o que significa ‘Dévico’?” Ficamos sempre contentes em ajudá-los a atingir uma compreensão melhor de nossos ensinamentos e dos trabalhos do universo.

DÉVICO é uma palavra sânscrita que significa: “Os que Brilham”. Trata-se do nome de uma divisão especial dos anjos. O Reino Dévico está sob a direção dos Elohim, os grandes Senhores da Luz, chamados de os construtores da Forma. Os anjos Dévicos introduzem gradativamente e mantêm a Essência da força vital de toda a criação que não está “animada por uma alma”, ou que não tem a consciência do Eu (Self) como uma expressão individualizada do Criador Supremo, tais como, os oceanos, os lagos, os rios e as montanhas. Os anjos Dévicos direcionam as forças naturais ou as forças da natureza do fogo, do ar, da água, da terra e dos éteres. As forças elementais ou o que se denomina Elementais estão sob a supervisão dos grandes anjos Dévicos que poderiam ser chamados de Arcanjos do Reino Dévico. Os Elementais suprem a energia da força vital para as árvores, flores, vegetais e rochas. Tudo na Criação ou é animado pela alma, ou tem um anjo Dévico ou um Elemental designado. Os Raios do sol irradiam a energia da força vital através desses Seres extraordinários. Todos os objetos têm uma parcela de energia da força vital, não importa quão pequeno seja, ou não poderiam existir. No começo, as forças da natureza trabalhavam em harmonia com a humanidade, e a Terra e a humanidade não experienciavam os cataclismos que são agora tão preponderantes devidos às desequilibradas forças da natureza. À medida que equilibrarem e harmonizarem seus campos individuais de força aprenderão a trabalhar com as muitas divisões dos auxiliares do Criador, que os ajudarão de bom grado a retornar a um modo de vida harmonioso. Eles já estão ajudando-os ativamente na cura e ascensão da Terra.

As forças da natureza não foram destinadas para serem prejudiciais ou destrutivas; todavia, elas são influenciadas pela negatividade da humanidade e, em conseqüência, uma vez que vocês se encaminhem mais plenamente para as freqüências harmoniosas da quarta/quinta dimensões, os padrões instáveis e destrutivos do tempo e os cataclismos de várias espécies cessarão. Se reconhecerem conscientemente as força Dévicas ao seu redor, ficarão espantados ao verem como suas árvores, flores e hortas se tornarão belas e saudáveis. Se vocês, uma vez mais, aprenderem a comunicar-se intimamente com as forças da natureza, poderão ser catalisadores do retorno da Terra à sua beleza original. Seu automóvel, computador e todos os utensílios têm os preciosos Elementais designados a eles. Perguntem-lhes seus nomes e solicitem sua cooperação e serão surpreendidos como os mecanismos operarão de maneira muito mais eficiente. Tudo na criação é suscetível ao amor. Outra pergunta que foi feita e que sentimos ser importante para a sua compreensão:

Maomé é um grande santo ou um mestre ascensionado?

Maomé foi/é um avatar (ou um Ser iluminado), uma Centelha Divina do Criador, chamado de Senhor da Luz, assim, como Yeshua (Jesus), Buda, Rama, Lao-Tsé, Confúcio, Abraão e Moisés foram, e como são todos os outros grandes Mostradores do Caminho do passado, tanto masculinos quanto femininos, que vieram trazer a sabedoria do Criador para diversas raças e culturas. Eles vieram sustentando mais da sua Essência Divina do que as massas carregavam em seu Eu-Álmico encarnado. A quantidade da Essência Divina que cada alma incorpora depende do seu Eu Divino ou Presença EU SOU, e a missão que aceitaram antes de encarnar na Terra, durante uma época especial. Eles vieram à Terra com uma mensagem do nosso Deus Pai/Mãe que era adequada àqueles tempos, e eles deixaram sua amorosa aura/Essência nos planos mais elevados da consciência de modo que eles estão sempre disponíveis para a humanidade. Muitos dos ensinamentos dos Grandes Seres de Luz foram alterados, pois a mensagem principal que eles todos transmitiram era que todos nós somos Facetas Divinas do Criador Supremo, sob a supervisão de nosso Deus Pai/Mãe deste universo. Sua mensagem era/é de amor ao Eu (Self) e a toda criação; que vocês todos estão aqui na Terra como extensões/representantes de nosso Deus Pai/Mãe, como co-criadores no domínio da fisicalidade. Esses grandes Seres reconectaram-se com os seus Eus Divinos ou as muitas facetas do seu Ser nos domínios superiores da consciência e estão disponíveis para ajudar e sobre-iluminar qualquer um que peça. É tão interessante que a humanidade esteja sempre em conflito sobre qual é o caminho verdadeiro da “religiosidade”, quando todos esses belos Seres de Luz originam-se da mesma fonte (da mesma maneira que todos nós), e suas mensagens são no final das contas a mesma.

Lembrem-se, corações valentes, o amor é o Estado do Ser natural. O amor é uma condição natural e inata. Quando o Amor está irradiando a força em sua vida, o medo desaparece. Cria-se o medo devido à ausência do amor. O medo é tão-somente um estado mental com a freqüência desequilibrada. Quando vocês voltam-se para dentro e conectam-se com a fonte do amor no núcleo do seu Coração Sagrado, em primeiro lugar preenchem o seu Ser interior e então irradiam para o mundo. Vocês começam a ver através dos olhos purificados com amor, e isso muda o modo como observam as pessoas em sua vida e tudo o que acontece. Um revestimento de energia amorosa cria milagres. Nós os honramos por sua bravura e firmeza e jubilosamente lhes dizemos que o melhor ainda está por vir. Cada um de vocês é uma faceta essencial da criação divina e vocês são amados e apreciados de forma imensurável.

EU SOU Arcanjo Miguel (através de Ronna Herman)


Fique na Luz Divina !!!

*** CHI KUNG COMO MEDICINA ***


Na medicina chinesa acreditamos que a doença é apenas um reflexo localizado
de problemas gerais. Em termos genéricos, a boa saúde depende do equilíbrio
adequado das energias yin e yang. O yin é visto como o princípio feminino,
bem como obscuro e frio. O yang é o princípio masculino, luminoso e quente.
Essas duas energias opostas existem em todas as coisas vivas. Deve-se fazer
um esforço para obter a harmonia dessas energias para prevenir ou curar uma
doença.

Uma vez que a medicina tradicional chinesa é baseada na cura natural, os
cinco elementos da natureza são freqüentemente mencionados pelos médicos
chineses. Isso decorre da teoria de que todos os fenômenos no universo se
relacionam à interação entre os cinco elementos: MADEIRA, FOGO, TERRA, METAL
e ÁGUA. Uma vez que os médicos chineses vêem o corpo humano como uma
representação em escala menor do universo maior, usamos os elementos da
natureza como uma metáfora, para relacionar partes do corpo com os elementos
aos quais elas mais se assemelham. A lista a seguir mostra os cinco
elementos e seus órgãos correspondentes:

MADEIRA: fígado, vesícula biliar
FOGO: coração, intestino delgado
TERRA: baço, estômago
METAL: pulmão, intestino grosso
ÁGUA: rim, bexiga

Estes elementos interagem nos órgãos correspondentes do corpo da mesma forma
que o fazem na natureza. Por exemplo, o fogo queima a madeira que se
transforma em carvão e volta à terra. No corpo humano, o intestino delgado
(fogo) queima os alimentos que o fígado (madeira) ajudou a digerir.
Estes elementos também podem trabalhar uns contra os outros. Na natureza,
metal pode cortar a madeira e a água pode apagar o fogo. No corpo humano, o
rim (água) pode deixar de funcionar normalmente em uma doença conhecida,
como pressão sangüínea alta e causar dano ao coração (fogo).

É através dessas metáforas da natureza que os médicos chineses explicam as
complexas interações que se realizam no ser humano.
Ao diagnosticar doenças, diferentes tipos de energia recebem nomes
distintos, conhecidos como as seis influências maléficas: calor, frio,
vento, umidade, secura e fogo. Há estados internos que são definidos através
do uso destes termos de diagnóstico. Por exemplo, a presença de umidade pode
provocar dores nas articulações de algumas pessoas e seria considerada como
a influência externa maléfica que provocou a doença. Contudo, uma dieta
consistindo de um excesso de alimentos inadequados e cafeína inibiria o
funcionamento dos órgãos, conseqüentemente provocando o que chamamos de
umidade interna. É importante notar que embora esses seis estados sejam
chamados de maléficos, são maléficos apenas se ocorrem fora da estação ou
quando não devem ocorrer. Conforme é explicado em o Clássico do Imperador
Amarelo de Medicina Interna: Onde energias maléficas se reúnem, ocorre
fraqueza... Quando energia pura floresce, a energia maléfica foge.
Da mesma maneira que o desequilíbrio entre a pessoa e o ambiente em que vive
pode provocar doença, a doença pode ser eliminada com o restabelecimento do
equilíbrio. Este conceito é muito bem resumido no THE COMMENTARY OF ZUO, um
texto médico escrito em 540 a .C.:
As seis influências são yin, yang, o vento, umidade, escuridão e luz... Um
excesso de vento provoca doenças nos membros; um excesso de chuva provoca
doenças no estômago; um excesso de escuridão afeta a mente; um excesso de
luz afeta os sentimentos.
De maneira geral, esse equilíbrio é atingido através da cura e do controle
sobre seu CHI. Este controle se obtém por meio da prática de exercícios de
CHI KUNG, mudanças na dieta e remédios à base de ervas. As ervas são o
suporte principal da terapia médica chinesa. Remédios à base de ervas vêm
sendo usados na China há quase quatro mil anos. Isto resultou em um sistema
de tentativa e erro que promoveu o desenvolvimento dos mais eficazes
remédios herbáceos conhecidos pela humanidade.
No CHI KUNG acreditamos que estamos constantemente sendo carregados de
energia. Essa energia vem da terra e do céu, de nosso lugar de trabalho e de
nosso lar, e mesmo de outras pessoas. Ela também vem das coisas que comemos,
de nossas atividades, e até de nosso estado psicológico. A combinação de
energia yin (passiva) e yang (ativa) é o CHI. A prática e o estudo do CHI é
o CHI KUNG.
No CHI KUNG tentamos equilibrar as duas energias, yin e yang, porque o
equilíbrio é um requisito essencial em todos os aspectos da vida. Excessos
em qualquer coisa tendem a causar problemas.
O CHI KUNG é curar através do coração. Olhe para além da riqueza, da fama da
fortuna, do poder, da influência social, de desgraças anteriores, de
dificuldades e sentido de ganho ou perda quando tratar um paciente. Você tem
de ter apenas COMPAIXÃO, AMOR e GENEROSIDADE para tratar e curar um
paciente. Pense em aliviar sua dor.
EFEITOS CARDIOVASCULARES. A prática regular de CHI KUNG resulta em um
aumento de irrigação sangüínea para o coração bem como em contrações mais
fortes do músculo do coração num ritmo mais lento e mais eficiente de
batimento cardíaco. Essa maior irrigação sangüínea melhora o estado geral da
saúde de todos os órgãos do corpo. O melhor funcionamento do coração reduz a
incidência de hipertensão e de arteriosclerose.
EFEITOS RESPIRATÓRIOS: Exercícios de CHI KUNG aumentam a elasticidade do
tecido pulmonar e aumentam a eficiência do funcionamento dos próprios
pulmões, permitindo-lhes extrair mais oxigênio ao respirar.
EFEITOS SOBRE OSSOS E MÚSCULOS: Exercícios de CHI KUNG aumentam a força
tanto muscular como dos ossos, bem como a flexibilidade de modo geral. Em um
estudo, a coluna de vinte pessoas que praticavam exercícios de CHI KUNG foi
comparada com a coluna de vinte pessoas que não praticavam. O grupo de
praticantes de CHI KUNG tinha melhor postura do que o grupo de não
praticantes. Eles também tinham a metade do nível de densidade óssea e,
muitas vezes, maior flexibilidade da coluna como resultado da prática dos
exercícios.

fonte: http://www.abtconline.com/chikungmedicina.htm


Fique na Luz Divina !!!