sábado, 6 de outubro de 2007

*** DOAR ÓRGÃOS É A ESSÊNCIA DO AMOR ***

QUERIDOS AMIGOS RECEBI ESSE EMAIL QUE ME FEZ PENSAR E REFLETIR SOBRE A PALAVRA ""AMOR""....... SERA QUE SABEMOS MESMO O SENTIDO DO QUE DEUS NOS ENVIOU NOS DEZ MANDAMENTOS QUANDO DISSE "AMAI AO TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO". O MAIS IMPORTANTE MANDAMENTO E QUE RESUME EM SI MESMO TODOS OS OUTROS.
PENSE NISSO ............!



Um gesto de amor quando este se transforma em ação salva muitas vidas, ou dá uma nova esperança para tantos que vivem nos bancos de dados de transplante, aguardando um órgão. Pessoas que vivem meses, anos de esperança.

Muitas vezes falamos do sentimento Amor e imaginamos o que seria tal sentimento, como distinguir um amor de outro. Comumente dizemos que os amores são diferentes, por exemplo, há o amor do homem para a mulher; o amor dos pais para o filho e assim vai...

Mas fico numa grande indagação qual é o verdadeiro amor? Pois bem, se há vários tipos de amores existe um principio básico deste sentimento que é a doação. Enfim, se todo amor que julgamos sentir não tiver doação, entrega corre um grande risco deste sentimento ser vários outros tipos de sentimentos, no entanto, não será amor.

Sendo assim, quando vemos pessoas que disponibilizam doarem seus órgãos vencendo o medo, submetendo exames, tempo, disponibilidade em muitos casos correndo risco de sua própria vida ou alguma conseqüência para sempre podemos ter a certeza que esta pessoa descobriu o verdadeiro sentido da palavra amor.

Sabemos que há um numero expressivo de pessoas nas filas aguardando um órgão, por outro lado, vemos que todos os dias falecem muitos de mortes súbitas, acidentes e tantos outros tipos de óbitos que se os familiares quisessem poderiam doar vários órgãos restabelecendo outras vidas. Seria uma vida que se vai gerando uma nova. No entanto, seus familiares preferem transformar em cinzas ou mesmo deixar os bichos comerem bens preciosos para outros por vaidade, por orgulho.

É comum também varias pessoas ainda que tenham toda segurança quanto um transplante ser incapaz de sensibilizar, doando algo de si que não lhe fará falta porque não conseguem vencer o medo, que muitas vezes é construído pela falta de caridade e amor.

Uma Lei só existe quando a sociedade exige. Os legisladores são representantes do povo, sendo assim, quando parte expressiva da sociedade exige a Lei é criada. O que observamos em relação a doação de órgãos é que, ainda que há uma expressa vontade manifestada de uma falecido doar seus órgão a família precisa concordar com o pedido quando. E esta situação acaba impedindo a doação.

Finalizo dizendo que a sociedade deveria mobilizar e mudar esta Lei que na verdade não permite a livre decisão daquele que assina ser doador. Que cada um de nós enquanto pessoas que se dizem almejar e enfatizar este sentimento tão sublime e nobre que é o amor crie condições para que muitos possam restabelecer a vida novamente por um amor verdadeiro que o amor doação.

*Ataíde Lemos

Fique na Luz Divina!!!

Um comentário:

lguns poemas com fundo disse...

Ola amiga fiquei muito feliz em ver este meu artigo em seu blog, realmnte devemos espalhar esta reflexão fazendo a gente refletir sobre fundamentos do amor.
Ataíde Lemos
www.ataide.recantodasletras.com.br